quinta-feira, 14 de maio de 2009

Sempre mais um pouco...

É quando conhecemos os verdadeiros problemas dos outros que nos apercebemos que muitos dos dramas que vivemos não passam disso mesmo: dramas.
O que fazer quando as duas pessoas mais importantes da nossa vida estão em baixo?
Esquecer que também nós temos os nossos problemas, estender os dois braços e dar uma mão a cada uma, porque pior que duas pessoas a afundar-se, só mesmo três. E aí não há ninguém que as puxe para cima... E se for preciso arranja-se um terceiro braço para puxar uma outra que esteja a precisar. O que só prova que o ser humano é anatomicamente imperfeito.
E damos sempre mais um pouco de nós, mesmo que pouco ou nada reste. Porque a felicidade dos outros é um primeiro passo para a nossa própria felicidade. É nisto que acredito e é este o rumo da minha vida.

"Obrigada por existires =)"

C, P, T, eu é que vos agradeço por existirem.


O Rapaz Moreno

1 comentário:

Praganitas disse...

A duas pessoas mais importantes da tua vida...

E depois de ler isto digo o quê?
É que se ontem chorei de raiva/tristeza/loucura hoje choro de alegria/comoção/felicidade. E porquê? Porque nunca me falhaste, porque nunca me abandonaste, porque sempre me ouviste, porque sempre me apoiaste, porque me dás mimo quando eu preciso efectivamente dele, porque me aturas (e a todas as parvoices que digo/faço/penso)...
Porque és o meu Sol, és tu que me iluminas, és tu que me compreendes, me aceitas e me tornas melhor a cada palavra que me dás...

E porque a nossa amizade é um amor tão grande que até comunicamos sem palavras.
És tudo *